Documentos vazados da Microsoft detalham melhorias planejadas para a Xbox Live

Desde o Xbox One foi lançado a Microsoft tem tentado deixar a Xbox Live muito mais socializada. recebemos features como feed de atividades, permitindo compartilhar nossas atividades, além claro da habilidade de capturar fotos e vídeos diretamente dos jogos para popular esse feed.

Ano passado tivemos mais novidades como a introdução de Clubes, comunidades que podem ser específicas de um jogo, mas que também podem servir apenas para agregar jogadores com interesses e características comuns, como região aonde mora, ou preferir jogos cooperativos. Junto com a feature de Procurando por Grupos elas trouxeram uma mudança enorme na forma que jogamos com que já não temos amizades. Ao invés de entrar num sistema de matchmaking que analisa apenas os critérios que o desenvolvedor julga necessário, há a possibilidade de descobrir novos amigos por interesses, jogos, ou localidade em comum.

A Windows Central teve acesso a alguns documentos demonstrando de quais maneiras os clubes tem sido um sucesso e como eles vão expandir ainda mais o conceito.

Os Resultados dos Clubes

Apesar de ser introduzido recentemente os clubes já são um sucesso. São usados frequentemente por mais de 5 milhões de pessoas e o número de clubes já ultrapassaram 33 mil. É interessante que nem todos os clubes são voltados especificamente para grupos, como a Microsoft nota, há comunidades para membros LGBT, ou fãs de anime interagirem e além de combinarem de jogar poder tratar de outros assuntos e trocar informações.

Outro dado interessante. Usuários que participam de grupos, dependendo do tamanho dos mesmos, passaram jogar mais, mandar mais mensagens, fazer mais amigos, passam a logar mais na Xbox Live mesmo entre outros dispositivos. Em média participar de grupos aumenta em 40% o tempo de interação com a live dos usuários, e consequentemente ele passa a jogar e consumir mais. E obviamente com essa informação em mãos, a Microsoft começou a procurar developers sobre o que eles queriam para que o sistema de clubes seja ainda mais integrado no sistema do Xbox.

Jogos poderão acessar os Clubes

A Microsoft está trazendo para developers novas APIs que permitem ao jogo acessar informações dos clubes. Por exemplo, o jogo pode verificar que você é dono de um clube e permitir a criação de um clan ingame baseado nesse clube. E para os usuários, ao entrarem eles vão ver automaticamente que existe um clã do seu clube para participar.E o processo é em duas vias, você pode criar o clan ingame e criar um grupo correspondente, ou pode usar um clube já existente para criar um clã ingame.

Outra possibilidade é ilustrada abaixo, o jogo detecta todos os clubes que você participa e possibilita facilmente que vocês se organizem para jogar juntos, mesmo se não estiverem adicionados na lista de amigos.

É fácil ver como isso pode ajudar a facilmente encontrar uma equipe legal ao jogar online, ao entrar num grupo ao invés de sair adicionando todo mundo o jogo busca essa informação para você e te apresenta permitindo que você faça novas amizades e sempre tenha pessoas para fechar um grupo para jogar.

E não para por aí, as novas APIs da Microsoft vão permitir que o jogo alimente o clube com dados dos seus membros ingame. Por exemplo, quais times estão jogando no momento, e qual a taxa de vitória, ou até expondo os clãs ingame relacionados a esse clube. E você terá a possibilidade de acompanhar isso em qualquer device pelo app do Xbox, tanto par aver os stats, como para interagir, por exemplo entrando no clã ingame diretamente pelo app no celular, ou entrar em um grupo que esteja jogando antes mesmo de chegar em casa para guardar o seu lugar.

A Microsoft provavelmente irá apresentar novos recursos para a Xbox Live durante o período da E3, possivelmente anunciando essas features oficialmente e o que mais estar por vir. Com outra feature da Xbox Live chegando esse mês: A Arena, para criação de torneios, não é difícil de imaginar que o próximo passo será não competições dentro de membros do próprio clube como é atualmente, mas também entre clubes, permitindo campeonatos realmente massivos.